Consumo Consciente

Fala-se muito em Consumo Consciente hoje em dia. Mas o que significa consumir de uma forma consciente?

Será que está relacionado com a quantidade de peças que temos no nosso guarda-roupa? Será que está apenas relacionado com os materiais que compõem as peças de roupa que temos e compramos? Será que significa passar a consumir apenas recursos naturais, em detrimento dos recursos artificiais (que advém, muitas vezes, do petróleo)?

Desde o início, que uma das preocupações da OH, MONDAY! é ser uma marca consciente. Mas porque é que acho que esta marca é consciente se está a contribuir para que haja mais peças de roupa no mundo? Tudo aquilo que consumimos vai gerar impacto nas nossas vidas e no mundo em que vivemos.

Assim, para mim a consciência depende de cada uma de nós, não tem a ver com o facto de termos mais ou menos peças no guarda-roupa ou usarmos apenas roupa que advém de materiais naturais. Esta consciência depende da realidade de cada uma de nós. Vou dar um exemplo: eu posso ter 10 vestidos no armário, mas essa é a peça que mais uso, cuido deles para que durem muito tempo e não é por ter o dobro da quantidade de vestidos do que outra pessoa que faz de mim uma pessoa menos consciente que a outra.

Acredito no Consumo Consciente como um conjunto de acções:

  • O que compramos faz sentido para a nossa vida? Vamos usar? Vamos cuidar dessas peças?
  • O que consumo vai ajudar a vida das outras pessoas? Quem vai ganhar com esta minha compra? São pessoas do outro lado do mundo que trabalham em condições desumanas para que determinada peça chegue até mim ou são pessoas que trabalham duro, mas que são compensadas de uma forma justa pelo seu trabalho?
  • É usufruir de tudo o que compramos, da melhor forma, tirando o máximo partido de tudo o que temos, apostar na qualidade e na versatilidade;
  • A matéria-prima usada nessas peças é um material que dura? (se for bem cuidado, obviamente! O melhor tecido, se não tiver os devidos cuidados não vai durar tempo nenhum) É um material que eu gosto, que quero usar, com o qual me sinto bem e confortável a usar?
  • Qual é a origem do que estou a comprar? Onde é feito? Em que condições? Produtos feitos localmente geram emprego e renda locais, devemos pensar nisso nas nossas próximas compras);
  • O preço que estou a pagar é justo, tendo em conta todos os pontos referidos acima? Todas nós gostamos de uma “pechincha”, mas até que ponto essa peça tão barata se torna uma compra consciente? Temos que refletir tudo o que está por trás desse preço tão baixo: a qualidade do material, o local onde foi feito, as condições em que foi feito (as condições de trabalho de toda a gente que contribui para que a peça chegue até nós)

O Consumo Consciente é termos consciência do que estamos a comprar, daquilo que escolhemos trazer para a nossa vida e estar ciente do impacto dessas compras, na nossa vida e na vida das outras pessoas.

Consumir local, consumir marcas nacionais, o #MADEINPORTUGAL é uma forma de ser consciente.

NULL